CNA faz visita e encontros na China

A comitiva da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) iniciou, na segunda (13), a agenda na China com uma visita à Seesaw Coffee, empresa pioneira de cafés especiais que fica em Xangai. A Confederação integra a missão que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) está fazendo pelo continente asiático. Na China, o foco será o mercado de proteínas e lácteos.

Estamos com grande expectativa porque o mercado chinês é hoje o grande mercado para o agronegócio brasileiro. Na Sial, vamos ter a dimensão desse mercado frente às mudanças que estão ocorrendo na China devido à peste suína africana , afirmou o diretor de Relações Internacionais da CNA, Gedeão Pereira.

A Sial é a 4ª maior feira do mundo no setor agroalimentar. O evento acontece uma vez por ano em Xangai e o foco são carnes, lácteos, comidas congeladas e bebidas. A feira recebe aproximadamente 3,2 mil exibidores e 110 mil visitantes em cada edição. A ministra está promovendo reuniões com investidores chineses, também teremos reuniões com o Rabobank, onde teremos uma sinalização de tudo que está acontecendo e a Sial será o grande termômetro. Esperamos ainda liberar mais frigoríficos brasileiros para as proteínas animais, seja bovina, suína ou aves , ressaltou Pereira.

As exportações do agronegócio brasileiro para China somaram US$ 35,59 bilhões em 2018. A missão ao país segue até quinta (16), com visitas à indústria de papel, de insumos agrícolas, à empresa de soluções em tecnologia e à Universidade Agrícola da China, em Pequim.

Informações: CNA

Comunicação Sistema Faeg/Senar