Levantamento de grãos indica produção de 23 milhões de toneladas em Goiás

Nesta terça-feira (11), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou o terceiro levantamento da safra brasileira de grãos. De acordo com a entidade, Goiás deverá produzir na safra 2018/19 cerca de 23 milhões de toneladas de grãos, o que representa 5,44 milhões de hectares plantados – aumento de 2,5%. Tanto a produção quanto a produtividade devem aumentar em 5,7% e 8,3% respectivamente. Os principais produtos responsáveis pelo aumento de produtividade são o girassol, milho safrinha e sorgo. 

O estudo divulgado mostra que a área plantada de milho primeira safra atingiu 265 mil hectares, representando incremento de 23,7% em relação à safra 2017/18. “Foi verificada a migração de áreas das culturas de feijão primeira safra, cana-de-açúcar e pastagens para área de milho verão, devido aos bons preços que o milho recebeu na última safra”, destaca o analista técnico do Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag), Alexandro Alves. O estado deverá produzir cerca de 2 milhões de toneladas de milho na primeira safra.

Já a soja, praticamente semeada, a Conab estima uma queda de produtividade de 2,3%. Mesmo assim, a produção deve se manter em função do aumento de área plantada de 2,7% - 3,5 milhões de hectares cultivados. Ao todo, Goiás deverá produzir cerca de 11,8 milhões de toneladas de soja. 

Outras culturas

Para a cultura do algodão, a expectativa é de aumento de área em decorrência da melhoria nas cotações no mercado nacional e internacional, além da elevação do câmbio. A estimativa é que a área atinja 39,7 mil hectares – aumento de aproximadamente 20,3% em relação à safra anterior. 

Na cultura do arroz, a estimativa é de área total de 19,7 mil hectares – 8,8% a menos do que 2017/18. Deverão ser produzidos cerca de 95 mil toneladas no estado. 

No caso do feijão, a produção deve ter queda de 18,8% - 298,4 mil toneladas produzidos em primeira, segunda e terceira safra. A expectativa é de uma produtividade de 2.141 kg por hectare (35,7 sacas/ha).

Brasil

O terceiro levantamento da safra de grãos realizado pela Conab aponta que o país deverá colher uma safra recorde de 238,4 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 10,6 milhões de t em relação à safra passada ou 4,6% em termos percentuais. Até então, o recorde era da safra 2016/17, estimada em 238,7 milhões de toneladas, mas que acabou fechando em 237,6 milhões, após a atualização da safra de inverno e culturas de 2ª e 3ª safras.

Texto: Assessoria de Comunicação do Sistema Faeg Senar

Foto: Marcus Vinicius