Exportação é tendência para alavancar mercado de lácteos

Mais de 400 produtores  de todo o estado, além de  empresários da área  estão conhecendo as últimas novidades do mercado Lácteo no Terceiro Encontro de Produtores do leite. O evento acontece até as 17h desta quinta-feira (08/11).  Nicanor tem uma fazenda em Bela vista de Goiás, onde produz 250 litros de leite. Ele sempre busca conhecimento porque quer dobrar a produção. “Eu vejo a importância desse evento com relação a conhecimento e assistência técnica que vem sendo ampliada, o que para nós produtores tem uma importância muito boa. Nos traz segurança, mais conhecimento, mais objetividade do produto,” destacou o produtor.

 ( vídeo em instantes)

A abertura do evento foi feita pelo presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás, José Mário Schreiner. Ele destacou a importância da cadeia de produção de leite que envolve pelo menos 220 mil pessoas. No estado são 85 mil produtores, só 5 mil estão sendo assistidos.  “E preciso destravar a iniciativa privada para quem vai gerar emprego. Tem que diminuir a burocracia e acreditar nas pessoas”, pontuou


 ( vídeo em instantes)

O Terceiro encontro estadual dos Empreendedores do Leite é uma iniciativa do Sistema FAEG SENAR E do Serviço de apoio às Micro e Pequenas Empresas ( SEBRAE). “ Essa cadeia de produção  de leite  tem uma atenção especial nossa porque é a que gera mais ocupações e renda no estado. Ela está nos 246 municípios, então a gente precisa ficar atento e apoiar principalmente os pequenos produtores para que não fiquem excluídos”, explicou o diretor técnico do Sebrae Wanderson Portugal.

 ( vídeo em instantes)

O foco durante a primeira parte do evento foi Coordenação Setorial da Cadeia Láctea.  Valter Bertini Galan do Portal Milk Point Mercado, falou sobre a competitividade do leite brasileiro. O Produto atualmente voltado para a produção interna pode revolucionar a economia com algumas adequações,  para produção constante  e de qualidade e assim ser exportado. Veja a entrevista.

 ( vídeo em instantes)

A manhã de palestras foi encerrada com a experiência de Sávio Santiago do Laticínio Verde Campo. O tema foi Instrumentos e Ferramentas para a Harmonização da Relação Produtor e Indústria.  O assunto gera muito questionamento por parte dos produtores que reclamam que vendem o leite barato enquanto a indústria fatura muito com a venda para o consumidor. “ Tem que partir da Industria a construção dessa relação com o produtor e o interesse de ganhos dos dois lados”, sugere, Santiago.

 ( vídeo em instantes)

 Evento segue durante a tarde com o seguinte roteiro:

14:00 às 16:00 – Painel: Competitividade do Leite Brasileiro

14:00 às 14:40 – Palestra: “Custo Brasil: Entraves para a Exportação” – Glauco Rodrigues de Carvalho – Pesquisador Embrapa Gado de Leite

14:40 às 15:20 – Palestra: “Qualidade do leite como fator de competitividade: Situação de Goiás – Professora Dra. Clarice Gebara – CPA/LQL/EVZ/UFG

15:20 às 16:00 – Palestra: “Ganhos de produtividade como mecanismo de redução de custo e proteção de preços” – Carlos Eduardo – Senar Goiás

16:00 às 16:30 – Debate

16:30 às 17:00 – Sorteio de Brindes

17:00 – Encerramento


Comunicação Sistema Faeg/ Senar