Agro é o único setor que registra PIB positivo em 2020

O IBGE divulgou hoje os resultados do Produto Interno Bruto (PIB) do último trimestre de 2020. A queda foi de 4,1%, a maior em 30 anos. Mesmo com as duas altas consecutivas na atividade econômica trimestral em relação ao trimestre imediatamente anterior, o PIB brasileiro ainda não voltou ainda ao patamar pré-pandemia. O que o órgão aponta é o contrário: que o PIB está 1,2% abaixo do nível pré-pandemia.

A agropecuária, porém, foi na contramão dos demais setores e foi o único setor a apresentar crescimento. Enquanto o setor de Serviços foi o mais afetado, o agro subiu 2%, puxado pela alta na produção da soja (7%) e do café (24,3%) que atingiram resultados recordes. Os destaques negativos foram para a laranja (-10,6%) e o fumo (-8,4%).

Em junho do ano passado, o Codace (Comitê de Datação de Ciclos Econômicos), órgão ligado ao FGV Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas), formado por oito economistas de diversas instituições, definiu que o Brasil entrou em recessão no primeiro trimestre de 2020, encerrando um ciclo de fraco crescimento de três anos (2017-2019).

 A expectativa é que a recessão atual seja curta, mas com intensidade recorde, considerando dados dos últimos 40 anos.

Fonte: Sistema Faeg/IFAG