Rio Verde e Jataí foram destaques na produção de grãos em Goiás em 2020

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os números da produção municipal agrícola (PAM) referente ao ano de 2020. Tal publicação apresenta os números referentes a área plantada, produtividade, produção e valor bruto da produção de diferentes produtos agrícolas de todos os municípios brasileiros.

Considerando apenas a produção de cereais, fibras e oleaginosas, o Estado de Goiás colheu 26,6 milhões de toneladas, o que representa um crescimento de 6,7% em relação ao ano passado. 

O município de Rio Verde continua sendo o principal produtor de grãos do estado com 3,76 milhões de toneladas, ou seja, 14% de toda a produção de Goiás. Jataí segue em segunda colocação, com 2,67 milhões de toneladas. Cristalina, Montividiu, Mineiros, Paraúna, Chapadão do Céu, Catalão, Ipameri e Silvânia completam os 10 maiores produtores.

Considerando apenas a soja, os quatro primeiros colocados se repetem, sendo Rio Verde, Jataí, Cristalina e Montividiu os quatro principais produtores da oleaginosa, com a produção de 1,4 milhões de toneladas, 1,1 milhões de toneladas, 936 mil toneladas e 497 mil toneladas, respectivamente. 

Em relação ao milho, Rio Verde e Jataí repetem a dobradinha de primeiro e segundo lugar no ranking dos principais municípios produtores, com 2,19 milhões de toneladas e 1,58 milhões de toneladas, respectivamente. Completam o ranking, Montividiu, Mineiros, Cristalina, Chapadão do Céu, Paraúna, Silvânia, Caiapônia e Perolândia. 

Por fim, na produção de feijão, temos a liderança dos municípios da região do Entorno de Brasília. Cristalina é o principal produtor do estado de feijão, 41,3 mil toneladas, seguido por São João da Aliança e Luziânia com 25,5 mil toneladas. Fecham a lista dos principais produtores, Jussara, Campo Alegre de Goiás, Ipameri, Água Fria de Goiás, Rio Verde, Paraúna e Planaltina.

Comunicação Sistema FAEG/Ifag