79 técnicos em agronegócio se formam na maior escola da terra

Consultor financeiro, corretor e perito avaliador imobiliário, mas aos 64 anos o vínculo com o campo, por ser filho de produtor rural, falou mais alto. Assim, Semi de Souza Pinto passou a trabalhar com assessoria e consultoria financeira e negócios relacionados ao Agro, tais como: compra, venda e intermediação de commodities agropecuárias de imóveis. Por conta dessa atuação ele fez o curso Técnico em Agronegócio da rede e-Tec, promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/Go). “ Fiz o curso para ampliar conhecimentos, adquirir experiência com as novas tecnologias e oportunidades atuais, frente o novo momento político e econômico vivenciado pelo nosso país. O curso foi muito bem estruturado, possui uma equipe de profissionais (professores, equipe técnica e funcionários) altamente qualificada, então só tenho a elogiar pela oportunidade que tive de aprendizado e relacionamentos. Diria que o Senar Goiás é uma universidade a céu aberto”, conclui Semi.

Semi é um dos 79 alunos da quarta turma do Curso Técnico em Agronegócio que colaram grau nesta sexta-feira, 08/11. Eles são dos polos de Goiânia, Alexânia, Cristalina, Rio Verde e Itumbiara. A cerimônia foi marcada por muita emoção dos formandos, familiares e convidados.

A abertura foi feita pelo presidente do Sistema Faeg/Senar e deputado Federal José Mário Schreiner. “ Esse diploma é de fato um passaporte para o imenso e infinito mundo  de oportunidades que o nosso agro oferece e que nós do Sistema Faeg/Senar fazemos questão de abrir caminho. São mais 79 formandos, preparados para levar o melhor e ajudar o nosso campo a progredir”.

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Carlos de Souza Lima Neto, representou o governador Ronaldo Caiado. Ele destacou a importância de mais técnicos em agronegócio para o desenvolvimento do setor em Goiás. “ A agropecuária movimenta a economia e geração de emprego em Goiás e a profissionalização é fundamento para o incremento da atividade”, pontuou.