Parabéns para quem alimenta a nação

Artigo


Pedro Arantes é analista técnico do Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag)


O Agricultor brasileiro está  mais que de parabéns, dado que nestas últimas décadas, é a sua produção que tem dado suporte à estabilidade da economia do país, garantindo o suprimento interno de alimentos e fibras para evitar a inflação, gerando excedentes para a exportação que resulta na formação de reservas monetárias que dá credibilidade financeira externa ao país. Apesar de ser uma das agriculturas menos subsidiadas do mundo, porém muito competitiva.


Seja pequeno, médio ou grande, seu instinto empreendedor que busca a permanente atualização com novas tecnologias em seu processo produtivo, seja com máquinas e equipamentos, seja na biotecnologia, seja em métodos de cultivo, como o plantio direto, ou outros processos, que tem gerado ganhos expressivos de produtividade, 75,8% nas duas últimas décadas, saltando o rendimento médio na produção de grãos, em 1998 de 2.187 kg/ha., para 3.844 kg/ha., este é o fator básico de tanto sucesso da atividade produtiva rural.


Parabéns Agricultores brasileiros, vocês foram capazes de poupar 46,5 milhões de hectares que deixaram ser plantados a mais para produzir os atuais 233,7 milhões de toneladas, dado ao aumento da produtividade, e outros 14,4 milhões de ha. com o plantio da segunda safra na mesma área. Mesmo assim injustamente são criticados como predadores do meio ambiente por aqueles que estão consumindo alimentos baratos e ainda são beneficiados com uma inflação baixa, na qual a produção rural tem dado uma  importante contribuição neste processo.


Acusam o agricultor brasileiro de uso excessivo de produtos químicos, porém esquecem que não temos meses de neve que é uma barreira a proliferação das doenças e pragas e que fazemos até três plantios no ano. Desta forma quando olham apenas o uso total de químicos o Brasil é dos maiores consumidores do mundo, mas quando comparado com o total da produção agrícola a posição do País cai  para sétimo lugar.


Parabéns para a agricultura brasileira, que em pouco mais de vinte anos transformou o setor de importador para um dos principais exportadores de alimentos do mundo. Com tamanha competitividade está deixando apreensivo os produtores rurais da Europa diante de um provável acordo de livre comércio entre Mercosul e Comunidade Europeia. 


Agricultor seu dia não é só no dia 28 de julho, mas sim nas mais de 14:00 horas diárias de atividade, dado que são as condições do tempo que determina seu horário de trabalho. Parabéns à todos que desempenham tão nobre trabalho!


Uma homenagem do Sistema Faeg/Senar.