ABC Cerrado recupera de 93 mil hectares de pastagens degradadas que equivalem a 110 mil campos de futebol


Thais Andrade Caetano da Silva é produtora rural. Na fazenda Paraíso que fica a 60 Km de Rio Verde, sudoeste do estado, têm lavoura de soja, milho safrinha, pastagem num revezamento com milho, o pasto convencional e gado de corte. Em 2016 a propriedade começou a participar do programa ABC Cerrado que trabalha recuperação de pastagens e integração lavoura-pecuária, além da preservação da água.

“O ABC Cerrado trouxe conhecimentos para melhor aproveitamento da terra, através junção das atividades agrícola e pecuária. Nossa principal atividade é a agricultura. Fizemos curva de nível, reforma de pastagem, recuperação de pastagem e adoção da brachiária na agricultura e tivemos resultados muito positivos’’, contou Thais. Além dela, outros 800 produtores participaram do projeto em todo o estado e mais de 300 receberam assistência técnica.

Os dados finais do ABC Cerrado foram apresentados em uma cerimônia na quarta (6), na sede do Sistema CNA/Senar, com a presença dos parceiros, de diversas autoridades, embaixadores, convidados e produtores rurais. O projeto recuperou mais de 93 mil hectares de pastagens degradadas no bioma com capacitação e assistência técnica e gerencial para 7,8 mil produtores rurais que adotaram tecnologias de baixa emissão de carbono. O trabalho foi feito além de Goiás, na Bahia, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Minas Gerais, Piauí, Tocantins e no Distrito Federal. A área equivale a 110 mil campos de futebol.