Conab estima produção goiana de grãos de 28 milhões de toneladas

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou hoje (08/06) o 9º levantamento da safra 2021/22 referente ao mês de junho. De acordo com a entidade, Goiás deverá produzir 28,13 milhões de toneladas, expressando uma alta de 14,3%, em relação à safra passada. No entanto, quando se compara com o levantamento de maio, o volume estimado a ser colhido pelo estado foi reduzido em 1,19 milhões de toneladas, ou -4%.

Para o milho, a Conab reduziu ainda mais a estimativa de produção. Agora a produção goiana total do cereal alcançará 10,18 milhões de toneladas, correção de -9,2% em relação ao levantamento de maio. A principal motivação para a queda da produção destes produtos foi a redução drástica nas precipitações e da geada que atingiu algumas regiões do país, e que acabou por comprometer a produtividade das lavouras semeadas fora da janela ideal. 

Assim como o milho, outras culturas também sofreram redução na estimativa de produção em Goiás, neste novo relatório, com destaque para o Algodão (-3,3%); Feijão 2° Safra (-23,3%); Sorgo (-5,5%) e Girassol (-4,2%). Vale ressaltar que todas essas culturas são de segunda safra, e que a principal motivação para essa redução nas produções foi, também, o baixo índice pluviométrico, que atingiu algumas regiões do estado, causando perdas significativas às culturas.

Em relação aos dados nacionais, o Brasil deve colher no ano agrícola 2021/22, 271, 2 milhões de toneladas, uma produção 6,17% maior que na safra passada. No cenário nacional da oleaginosa, houve uma redução de 10,1%, fazendo com que o grão alcance uma produção de 124.268 milhões de toneladas.

Comunicação Sistema Faeg/IFag