Produtor rural, atenção para as áreas que possuem barragens

Os órgãos do governo federal responsáveis pela previsão meteorológica e contenção e tratamento de danos naturais, como o Instituto de Meteorologica (Inmet) e o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres (Cemaden), emitiram um alerta conjunto para tempestades em vários estados, incluindo Goiás.

No comunicado, os órgãos alertam para a possibilidade de ocorrerem desastres naturais, como alagamentos, inundações, enxurradas e deslizes de terras. O texto traz ainda recomendações aos órgãos de defesa civil estaduais e municipais sobre os índices de chuvas, que podem alcançar entre 150 e 400 milímetros. A previsão é que as chuvas mais intensas comecem na quarta-feira (22) e se prolonguem até o final de semana.

 

Confira no Plantão Climático do Ifag 

Imagem: Divulgação Semad


Produtor rural fique atento! Em relação aos seus barramentos, verifique a situação do talude, se o mesmo não apresenta fissuras, abaulamento e presença de árvores, esses, quando ocorrem podem desestabilizar a estrutura do talude tornando-o mais frágil aos eventos críticos, como a concentração de grandes volumes de água, atípicos, provenientes de chuvas muito concentradas. Devem ser verificadas as condições dos extravasores/vertedores, dando a devida manutenção e limpeza, para que esses possam exercer a função para a qual foram projetados e dimensionados. Ainda deve ser observada a descarga de fundo, atentando para seu correto manuseio nos casos de cheias, com sua abertura total.

- Verificar o nível do reservatório, que não pode estar totalmente cheio nesse período.

- Verificar existência de trincas ou rachaduras e infiltrações nas ombreiras e taludes. Caso existam, deve-se reduzir ainda mais o volume acumulado no reservatório.

- Deixar descargas de fundo escoando livremente nos próximos dias para que a barragem receba a água da chuva sem problemas.

- Desobstruir os extravasores, quando houver: retirar lixo, vegetação ou qualquer material presente para que haja fluxo.

- Jamais remover árvores ou vegetação nos taludes ou ombreiras para não causar instabilidade na estrutura. Deixar para realizar tal procedimento durante a seca.

Comunicação Sistema Faeg Senar