Dia de Campo do Senar Goiás recebe mais de 300 pessoas em busca de melhorias para atividade de leiteira

O último sábado foi só alegria para a Dona Nenzinha, hospitaleira que só, recebeu mais de 300 pessoas na propriedade onde mora com o marido Geraldo Aleluia, o filho Éder, a nora e um casal de netos. “É bom demais receber o Senar Goiás aqui. É uma honra mostrar nosso exemplo e abrir a nossa propriedade para que outros produtores de leite recebam informação. Fiz até chamada de vídeo para mostrar para meu filho que mora na Austrália, o tanto que estamos importantes...risos”, conta descontraída.

É que graças ao dever de casa cumprido à risca, durante a Assistência Técnica e Gerencial do Senar Goiás (ATeG), a Fazenda Aborrecido, em São Miguel do Passa Quatro, acabou se tornando um caso de sucesso. A família que produzia pouco mais de 200 litros de leite em 2017, já ultrapassou os 800 litros por dia.

São adequações possíveis de serem feitas por muitos produtores de leite. Sem grandes gastos e sim muita disciplina com o controle de receitas, despesas, adaptações de insumos, manejo e alimentação. O Dia de Campo do Senar Goiás, voltado para a pecuária de Leite aconteceu no último sábado (20/11), e os visitantes, além dos resultados da ATeG na propriedade, acompanharam palestras sobre produção de volumoso na seca, estruturação do rebanho, o uso de indicadores na propriedade assistida e claro as vantagens do aplicativo Leitebem, desenvolvido pelo Senar Goiás a partir de demandas dos produtores.

O superintendente do Senar Goiás, Dirceu Borges, destacou a importância desse tipo de evento em um momento ainda mais desafiador para a cadeia leiteira, em que os custos de produção aumentaram quase 70%. ”Nós sabemos bem da importância desse setor para o estado e país. E nesse momento de insumos tão altos, entendemos que a qualificação, a informação são importantes armas para que os produtores de leite consigam fazer adequações para vencer desafios cada vez maiores, principalmente no que se refere aos preços recebidos pelo leite”.

O presidente do Sistema Faeg/Senar e deputado Federal Zé Mário Schreiner esteve no evento e reforçou a luta dele, ouvindo as demandas dos produtores, buscando soluções juntamente com as pontuações da Comissão de Pecuária de Leite da Faeg e novas estratégias como o Índice de Insumos para a produção de leite cru em Goiás – ILC, divulgado mensalmente pelo Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag). O meu compromisso é levar mais dignidade para as famílias e trabalhadores rurais. Para ajudar produtores como o Éder e a família, que se tornaram um caso de sucesso na pecuária leiteira, após colocar em prática os ensinamentos obtidos com a Assistência Técnica e Gerencial do Senar Goiás. É gratificante saber que estamos transformando a realidade dos produtores para que possam crescer e com isso se desenvolver, gerando renda, emprego e mais qualidade de vida”.