Sistema Faeg/Senar/Ifag participa de encontro dedicado ao debate e acesso aos bioinsumos

O 8º Encontro Técnico de Agricultura Sustentável começa nesta terça-feira, 26, e vai até 28 de abril em  Rio Verde (GO) com o tema “Bioinsumos: a nova realidade do campo”. A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Grupo Associado de Agricultura Sustentável (GAAS), o Grupo Associado de Pesquisa do Sudoeste Goiano (Gapes) e o Instituto Federal Goiano (IF Goiano) — Campus Rio Verde (GO). O Sistema Faeg/Senar/Ifag apoia  a iniciativa juntamente com o   Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), e da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Goiás (Aprosoja-GO).

De acordo com o superintendente do Senar Goiás, Dirceu Borges, a instituição já faz um trabalho para que os produtores rurais usem os bioinsumos e os remineralizadores como alternativa diante dos químicos tradicionais. “Nós lançamos recentemente o curso de bioinsumos  para que essa nova realidade voltada para agricultura sustentável chegue aos produtores de um amaneira mais efetiva.  Esse tipo de insumo precisa ser difundido principalmente neste momento, em que o mercado de fertilizantes e defensivos se encontra instável”, explica.

 Titular da Seapa, Tiago Mendonça destaca que o evento assume relevância ainda maior neste momento devido à instabilidade internacional no mercado de insumos. “Os bioinsumos e os remineralizadores se apresentam como grandes alternativas aos insumos químicos tradicionais, boa parte deles importados. Precisamos mostrar suas vantagens e discutir os desafios para ampliar sua utilização no Brasil”, diz.

“Goiás tem o propósito de se tornar o maior hub de inovação em Bioinsumos do País e o evento em Rio Verde vai reunir os principais agentes, produtores, pesquisadores, fornecedores e entidades de suporte, que contribuirão para esta realização”, acrescenta o chefe de gabinete da Seapa e pesquisador da Universidade Federal de Goiás (UFG), Renato Faria. Ele tratará da experiência com a lei goiana (Lei nº 21.005/2021) no painel “Programas governamentais de Bioinsumos e Remineralizadores”, na quarta-feira (27/4), a partir das 8 horas. Informações sobre o programa goiano também estarão disponíveis no estande da Secretaria, durante todo o evento.

Programação

Presidente do GAAS e diretor regional da Aprosoja-GO, Rogério Vian explica que a programação está dividida em dois momentos. “Após dois dias de discussões, vamos levar os participantes para conhecer in loco laboratórios, biofábricas, manejos e culturas implantadas com drástica redução de custos para o produtor e fomentando a economia circular usando insumos regionais”, detalha. Vian acredita que, quando o assunto é bioinsumos, “Goiás sai na frente porque é o Estado mais organizado tanto na questão pública quanto de pessoas e projetos”. “Vamos fazer um belo evento e é importante que todos participem, produtores e gestores, para terem conhecimento desse modelo de agricultura que pode ser usado em larga escala, com menor dependência de insumos importados”, destaca.

Entre os temas previstos para os painéis estão: regeneração e sustentabilidade na agricultura tropical, microbiologia de solo, adubação organomineral e multiplicação de microorganismos. No terceiro e último dia de evento, o compromisso dos participantes é visitar as fazendas Brasilanda, do Grupo Kompier, e Bom Jardim Lagoano, de Adriano Cruvinel, para conhecer, em campo, estruturas, técnicas e produtos relacionados aos bioinsumos.

Representantes dos ministérios de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e de Minas e Energia estão entre os convidados do evento, assim como pesquisadores das Embrapas Arroz e Feijão, Territorial e Cerrados; consultores; empresários rurais; gestores e técnicos ligados a institutos de ensino e pesquisa em Goiás. Algumas das presenças confirmadas são as do presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Goiás (Aprosoja-GO), Joel Ragagnin; do presidente do Fórum do Futuro, Alysson Paolinelli; e do coordenador do Programa Nacional de Bioinsumos, Alessandro Cruvinel.

Quem também já está confirmado no evento é o produtor rural Paulo Roberto Bufon, que começou a testar bioinsumos em 2005 e implantou uma biofábrica em sua propriedade no município de Rio Verde em 2013. Bufon está escalado para o painel de abertura. Vai falar sobre sustentabilidade na agricultura tropical. Diretor do GAAS, ele participa da organização do evento e convida: “Trataremos de vários assuntos ligados aos manejos regenerativos, mostrando experiências de produtores e muitos mais. Venha conferir e participar desta nova agricultura”.

Serviço:

8º Encontro Técnico de Agricultura Sustentável — “Bioinsumos: a nova realidade do campo”

Data: 26 a 28 de abril de 2022 (terça a quinta)

Local: Centro de Cultura e Eventos Jatobá, Instituto Federal Goiano, Campus Rio Verde (GO)

Inscrições: https://grupoagrisustentavel.com.br/encontro2022/

Programação completa

Terça, 26 de abril (1º dia) - IF Goiano, em Rio Verde (GO)

16h–18h - Credenciamento

18h-19h30 - Abertura oficial

19h30–21h - Painel de abertura: "Agricultura tropical: a regeneração como caminho e a sustentabilidade como destino"

Sustentabilidade: qual caminho seguir? - Paulo Roberto Bufon (Grupo Segredo/GO)

Manejos regenerativos - Eduardo Martins (Fazenda Marquesa/MG)

Custos de produção e resultados nas lavouras - Adriano Cruvinel (Fazenda Bom Jardim Lagoano/GO)


Quarta, 27 de abril (2º dia) - IF Goiano, em Rio Verde (GO)


8h–9h20 - Painel 1 – Programas governamentais de Bioinsumos e Remineralizadores

Programa Nacional de Bioinsumos - Alessandro Cruvinel (Ministério da Agricultura)

Programa Estadual de Bioinsumos - Renato Faria (Secretaria de Estado da Agricultura/GO)

Programa Nacional de Fertilizantes - Ministério de Minas e Energia 


10h–11h50 - Painel 2 – Microbiologia do solo: o universo invisível em defesa da nova agricultura

Revolução Microscópica: a microbiologia na Agricultura - Gino Marianelli (Consultor em Agricultura Regenerativa)

Cadeia alimentar do solo - Daniel Mol (Ager Biológicos e Homeopatia)

Manejo biológico de doenças do solo - Murillo Lobo (Embrapa Arroz e Feijão)


11h50–12h10 - GAAS: o que estamos fazendo e o que vem por aí - Rogério Vian e Daniela Furlani


13h40–14h00 - GAPES: a pesquisa feita por produtores - Túlio Gonçalo


14h–15h20 - Painel 3 – Adubação organomineral: fortalecendo a vida no solo

Adubação orgânica de qualidade - Antônio Teixeira (IBA Sustentável/Libertas Consultoria)

Reestruturação de solo com a utilização de composto orgânico - Erick Van den Broek (Fazenda Tropical/GO)

Benefícios e resultados do pó de rocha no pé do boi - Donizete Peixoto (Fazenda São José/GO)


15h20–17h - Painel 4 – Multiplicação de microrganismos: o caminho para a autonomia

Biofábrica na fazenda e manejos de microrganismos - Antônio Lodo (Inovar Consultoria)

Desenvolvimento e multiplicação de fungos em meio sólido - Thatiane Martins (Associação dos Produtores de Agricultura Sustentável – APAS Rio Verde)

Controle de qualidade dos insumos e multiplicados na produção on farm - Robério Neves (Instituto Goiano de Agricultura – IGA)

Experiência do produtor utilizando esse novo modelo de agricultura - Fidel de Campos Reis (CRP Agropecuária – MG) e Roberto Coelho (Grupo Cabo Verde – MG)


17h40–19h00 - Painel 5 – Pesquisa e Extensão em sintonia com o produtor

Agricultura de baixo carbono: tecnologias integradas para melhores resultados - Tiago Paim (IF Goiano Rio Verde)

Bases de dados da logística de jazidas potenciais e de estudos sobre o uso de remineralizadores - Gisele Freitas (Embrapa Territorial)

Interação entre Soja e Remineralizadores - Sebastião Pedro (Embrapa Cerrados)


Quinta, 28 de abril (3º dia) - Visitas de campo


Fazenda Brasilanda (Grupo Kompier) – a 60 km de Rio Verde

Soil Food Web + Multiplicação de microrganismos - Marion Kompier e Andressa Pereira

Lavoura de milho com aplicação do composto + Soil Food Web - Wanderson Manenti e Rodrigo Pires

Pátio de compostagem: ingredientes e operacional - Paulo Kompier e Gabriel Borges

Resultados de testes comparando adubação química, composto, composto + pó de rocha - Bianca Machado (GAPES)


Fazenda Bom Jardim Lagoano (Adriano Cruvinel) – a 90 km de Rio Verde

Manejos regenerativos como soluções de problemas a médio prazo - Adriano Cruvinel

Fases do controle de qualidade de microrganismos dentro da propriedade - Priscilla Cruvinel

Visita à biofábrica e laboratório - Carlos Henrique Ribeiro, Charlei Martins e Donizete Olímpio

Lavoura de milho com manejo regenerativo/biológico - Marconi Betta


Comunicação  Sistema Faeg/Senar/ Ifag com informações da Seapa