Boletim de mercado Ifag: preços futuros do milho ultrapassam os R$ 100 novamente

Assim como a soja, o milho também se recuperou durante as negociações, fechando o dia (26/07) em campo positivo na Bolsa de Mercadorias e Futuros de Chicago (Cbot) entre seus principais vencimentos. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), divulgou que 1.037 milhões de toneladas foram embarcadas na semana que se encerrou em 22/07.

Na Bolsa Brasileira (B3), os preços do milho futuro subiram 2,48%, ultrapassando os R$ 103,00 novamente, com tendência de alta após todas as adversidades enfrentadas na safra. O Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) divulgou uma nota mostrando sua preocupação com as recentes geadas e previsão de nova frente fria no Brasil, e com o clima quente e seco nos EUA, pois reduz o poder produtivo nas lavouras, alterando assim os preços da commodity.

Volumes exportados de soja brasileira caem 14% na comparação semanal

Na Bolsa de Mercadorias e Futuros de Chicago (Cbot), os preços da oleaginosa, na última segunda-feira, voltaram a subir de 3 a 6 centavos após uma semana finalizada em forte queda, encerrando o dia em campo positivo entre seus principais vencimentos.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), irá lançar publicações para as condições das lavouras Norte Americanas, as quais apresentarão as preocupações que ainda estão sendo ligadas às condições climáticas para a região do Corn Belt, com precipitações mal distribuídas e volumes limitados, afetando diretamente as condições das lavouras e suas produtividade.

Os volumes exportados de soja brasileira caíram 14% na comparação semanal, o que pode ser explicado pela menor demanda internacional do produto, principalmente vindo da China, que a alguns dias não realizou grandes compras.

imagem de capa: divulgação

Fonte: Ifag