Sistema Faeg Senar parabeniza quem contribui com o sustento do mundo

Durante a pré-história, o homem percebeu que certos grãos poderiam ser enterrados e a partir dali poderia aumentar a quantidade deles com as novas plantas que nasciam. Foi uma das descobertas mais importantes para a evolução da espécie e formação da sociedade. Milhares de anos depois, mesmo com toda a evolução da agricultura, o produtor rural continua exercendo a mesma função de, com o fruto do seu trabalho, nutrir a população.

28 de julho celebra a importância de uma  das atividades mais antigas da humanidade. Um trabalho que é o combustível do para o crescimento econômico do país e para a sociedade. Além da produção de alimentos, o produtor rural gera matéria-prima para a fabricação de inúmeros produtos essenciais.

Dados da Conab mostram que Goiás já alcançou o terceiro lugar em nível de produtividade brasileira, com 4.262 quilos por hectare. O Estado deve produzir 24,5 milhões de grãos na safra 2019/2020. O Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (IFAG), destaca através de ranking que os produtores do estado ganham cada vez  visibilidade nacional diante dos resultados da produção.

Goiás é o primeiro produtor de sorgo e tomate  com e 1.282.808.00 e 1.133.237,00 toneladas. Em segundo lugar de cana-de-açúcar com  76.811.615,00 e no terceiro lugar vem a soja com 12.618.569,00, o milho com 10.666.271,00 e o feijão com 339.585.00.

O Senar Goiás sempre busca auxiliar o campo, com cursos, treinamentos e assistência técnica. "Nosso trabalho é para que quem desenvolva essa importante função tenha base pra resistir diante dos desafios que não são poucos. Os produtores rurais brasileiros, em especial os goianos são verdadeiros vencedores e merecem todo o reconhecimento", destaca Dirceu Borges, superintende do Senar Goiás.

Nesse dia tão importante o presidente do Sistema Faeg/Senar José Mário Schreiner, parabeniza a todos que desenvolvem esse trabalho de paciência, determinação e grandeza.

"Essa atividade que sustenta o mundo depende do esforço para plantar, da paciência para germinar e da boa vontade da natureza para crescer e colher. O trabalho é árduo, mesmo com maquinário, tem as intemperes da economia e outras tantas que balançam a atividade. O produtor rural que tem as raízes fincadas no amor a terra aguenta. Mesmo que perca algumas folhas se restabelece com a missão de contribuir com a nutrição da vida".

Assista ao vídeo:


Fonte: Comunicação Sistema Faeg Senar