Filtrar Notícias


Para presidente da Faeg, José Mário Schreiner, é um privilégio ampliar proposta de incentivar a proteção das principais nascentes que abastecem esta bacia

Nesta segunda-feira (5), data em que se comemora o ‘Dia Mundial do Meio Ambiente’, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás), a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás e o Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag) lançaram, no auditório da Federação, a etapa Hidrográfica do Rio Meio Ponte, dentro de um importante programa, o ‘Proteção de Nascentes’. A partir de agora, os produtores rurais de todo Estado poderão ter mais acesso à informação sobre a proteção de nascentes em Goiás. O projeto é desenvolvido em parceria com Instituto Mauro Borges, Comando de Policiamento Ambiental, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte e Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (CREA-GO). O evento reuniu produtores rurais e população do entorno da Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte, representantes de entidades parceiras, de secretarias municipais da área ambiental e instituições e órgãos ligados à área ambiental.

Atualmente, a Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte abrange 38 municípios e tem mais de 500 quilômetros de extensão. Para o presidente da Faeg, José Mário Schreiner, é um privilégio poder ampliar a proposta de incentivar a proteção das principais nascentes que abastecem esta bacia. “Nossa ideia é propor intervenções para aquelas que se encontram em estado de degradação. Segundo ele, as parcerias são fundamentais para a realização deste trabalho. “O produtor terá ainda mais acesso à informação, sendo orientado como proteger as nascentes do Estado”, comentou Schreiner.

Proposta
Coordenadora técnica do Senar Goiás, Sílvia Romano, responsável pelo programa, ‘Proteção de Nascentes’De acordo com a coordenadora técnica do Senar Goiás, Sílvia Romano, responsável pelo programa, o ‘Proteção de Nascentes’ teve início em 2015, no Senar Brasil, num formato diferente, baseado em cinco passos. Ela conta que no início, o programa tinha o seguinte slogan: ‘Proteja uma nação em um dia’. “A princípio a ideia era cercar, limpar a área, fazer o plantio de mudas, controle de erosão, identificando esta nascente”, detalhou. Diante do sucesso deste programa, ela relatou que o Sistema Faeg e Senar Goiás viu a necessidade de ter um conteúdo mais específico para oferecer ao produtor rural, a fim de capacitá-lo de forma correta. “Temos agora um treinamento de 16 horas, com o número máximo de 16 participantes e duração de dois dias”, explicou.
Segundo a coordenadora, o conteúdo é bem específico, com abordagem sobre o ciclo hidrológico, conceitos de bacia hidrográfica, topografia, solo, métodos de controle de erosão, métodos de conservação de solo, entre outros. “A intenção é difundir este treinamento, iniciando com a Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte, que é bastante importante para o Estado de Goiás. Este é um projeto piloto, porém pretendemos estender este programa para todas as bacias do nosso estado”, disse a coordenadora. De acordo com ela, para participar do treinamento, é necessário procurar o Sindicato Rural do município que a pessoa tiver interesse.

Lançada etapa Hidrográfica Rio Meia Ponte em Goiânia