AJUDA
O seu próximo passo no campo goiano começa agora! Conheça todas as possibilidades que o Sistema FAEG oferece a você:

Agronegócio registra exportações recorde nos primeiros quatro meses de 2020

Imagem

De acordo com dados divulgados pelos Ministérios da Agricultura (Mapa) e da Economia (ME) referentes à balança comercial, o Brasil registrou recorde para as exportações de alguns produtos da agropecuária brasileira. Tais valores contribuíram ainda para que o país registrasse dados expressivos nos quatro primeiros meses do ano.

De acordo com as pastas do executivo, no mês de abril de 2020, as exportações brasileiras somaram US$ 18,312 bilhões e as importações, US$ 11,611 bilhões, com saldo positivo de US$ 6,702 bilhões. Neste cenário destacam-se produtos como soja, proteína animal (bovina e suína) e algodão.

No caso da soja, no mês de abril, os embarques totalizaram 16,3 milhões de toneladas, valor que superou o recorde anterior, que ocorreu em março de 2020. O farelo de soja também registrou volumes expressivos, 1,7 milhão de toneladas. O bom desempenho das vendas externas da oleaginosa fizeram da soja em grão o maior gerador de rendimentos do país. De acordo com os dados divulgados pelos ministérios, as exportações de soja representaram 29,8% da arrecadação total do Brasil no último mês.

No que se refere ao setor de proteína animal, foram registradas marcas históricas em abril. Da carne suína, foram enviadas 63 mil toneladas para o mercado externo. Pela média diária houve alta de 23,35% no volume (3,145 mil toneladas) e de 40,47% na receita com as exportações (US$ 7,69 milhões). A carne bovina (fresca, refrigerada ou congelada) totalizou 116 mil toneladas. Pela média diária, houve um crescimento de 8,06% no volume (5,81 mil toneladas) e de 25,18% na receita com as exportações (US$ 25,45 milhões).

Por fim, no setor de algodão, os dados de abril registraram um volume de exportação de 91 mil toneladas. Na média diária houve crescimento de 29,52% no volume (4,53 mil toneladas) e de 18,67% na receita com as exportações (US$ 7,07 milhões). Quanto aos destinos destaca-se a Ásia (sem considerar Oriente Médio), com um aumento nas vendas de 81,5% em relação ao mês passado.

O desempenho nacional em abril reflete um excelente desempenho dos produtos do agronegócio no primeiro quadrimestre de 2020. O resultado dos quatro primeiros meses do ano indica um aumento da importância da agropecuária para as exportações brasileiras. O agro ainda respondeu no período por 22,9% do que foi vendido pelo Brasil para outros países no intervalo de janeiro a abril. Na mesma época, em 2019, essa participação foi de 18,7%.

No período, a receita com as exportações de soja aumentou 29,9% em comparação com o primeiro quadrimestre do ano passado, de US$ 8,968 bilhões para US$ 11,653 bilhões. Outros produtos com desempenho positivo foram algodão em bruto, com alta de 69,5% (de US$ 659,2 milhões para US$ 1,117 bilhão), madeira em bruto, que cresceu 28,9% (de US$ 26,1 milhões para US$ 33,6 milhões), mel natural (+17,2%, de US$ 18,4 milhões para US$ 21,6 milhões) e especiarias (+3,2%, de US$ 85,7 milhões para US$ 88,5 milhões).

O setor agropecuário colhe os frutos dos acordos comerciais realizados pelo Governo Brasileiro nos últimos meses. De acordo com estudo da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), de janeiro de 2019 a março deste ano o Governo Brasileiro abriu 48 novos mercados agrícolas em 21 países diferentes.

Fonte: Instituto Para o Fortalecimento da Agropecuária goiana

Áreas de atuação

Veja também

Condições

Notícia

Condições climáticas e menor demanda influenciam os preços Hortigranjeiros

Produtor

Caso de Sucesso

Produtor de hortaliças hidropônicas, que tinha desistido do cultivo, retoma a atividade produzindo cinco vezes mais com a ajuda da ATeG do Senar Goiás

Mercado

Notícia

Mercado de aluguel de máquinas agrícolas apresenta boas opções para pequenos e médios produtores

Imagem