AJUDA
O seu próximo passo no campo goiano começa agora! Conheça todas as possibilidades que o Sistema FAEG oferece a você:

Conab divulga 1º levantamento da safra 2017/18 de grãos

foto graosNesta terça-feira, (10), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou o primeiro levantamento sobre a safra 2017/18, com projeções para aquela que já está sendo plantada em algumas regiões do Brasil. Segundo a instituição, a área plantada brasileira deverá obter um leve crescimento neste ano, com limite superior de alta de 1,9% em comparação com a safra passada, podendo chegar aos 62 milhões de hectares cultivados.

De acordo com o levantamento, entre as principais culturas, está a soja que deverá registrar um crescimento na área plantada, variando de 1,6 a 3,8%, um total de 35 milhões de hectares. Em relação ao milho 1ª safra (milho verão), a Companhia estima um significativo decréscimo na área cultivada, variando de 6,1 a 10,1%, influenciado principalmente por um provável mercado desfavorável deste cereal. No algodão, também é esperado um crescimento na área cultivada, variando de 5,5 a 15,4%, devendo a cultura chegar a mais de um milhão de hectares cultivados, com boas margens entregues pela cultura no último ano e que devem se manter neste ciclo.

Conforme apontado pela Conab, a safra 2016/17 registrou a maior produtividade média já obtida no país. No entanto, o resultado não deve se repetir neste ano, já que desde o início dos cultivos o clima não é tão favorável quanto na safra passada. É estimado uma queda de 4% na produtividade média dos grãos, chegando ao patamar de 3,7 mil quilos por hectare, contra 3,9 mil na safra anterior. Entre as culturas de maior expressão, destaque para as quedas da produtividade esperada da soja (-8,6%), milho verão (-8,1%), algodão (-0,8%), arroz (-3,8%), feijão (-1,7%) e sorgo (-3,7%).

Nacional

Em relação à produção total, a estimativa atual é que o Brasil encerre o novo ciclo variando entre 224 e 228 milhões de toneladas, queda de 4,3 a 6,0% quando comparado à safra passada, em que o Brasil obteve seu atual recorde produtivo de 238,5 milhões de toneladas.

Para a soja, maior cultivo produzido no país, a estimativa é que a produção varie entre 106 e 108,2 milhões de toneladas, queda média de 6,1% em relação as 114 milhões de toneladas produzidas na safra 2016/17. Já no milho verão, a Conab estima uma produção de 25 a 26,4 milhões de toneladas, queda média de 15,5% ao ciclo anterior. Para o feijão, a estimativa é de produção em torno de 3,3 milhões de toneladas, queda média de 2,2% em relação a 2017.

Goiás

Para Goiás, a Conab aponta um seguimento das tendências observadas a nível nacional, de crescimento na área plantada, porém redução na produção total, em função da queda projetada para a produtividade média dos cultivos. Nesta Safra 2017/18, a projeção é de uma área plantada entre 5,22 a 5,24 milhões de hectares, variação média de 0,45% em relação à safra anterior. Já na produtividade média, a Companhia estima uma queda de 3,7%, cerca de quatro quilos por hectare. Com isso, a produção total goiana deve variar de 21 a 21,2 milhões de toneladas, queda média de 3,3% em relação à safra 2016/17.

Analisando as produções esperadas nos principais cultivos goianos, a Conab estima a produção de arroz em 105,5 mil toneladas (-3,5% em relação à safra passada), de feijão total em 344 mil toneladas (-0,3%), de girassol em 26,2 mil toneladas (-3,2%), de milho verão variando de 1,76 a 1,85 milhões de toneladas (-11,1 a -14,9%) e de soja variando de 10,06 a 10,26 milhões de toneladas (-5,1 a -6,9%).

Fonte: Conab, com análise do Ifag
Foto: Luiz Henrique Magnante/Embrapa

Áreas de atuação

Veja também

Terminam

Oportunidade

Terminam nesta terça (11) as inscrições para a academia de formação do Senar Goiás com pagamento de bolsa de até R$2.500,00

Desafio

Evento

Desafio AgroStartup 2024: maior maratona de inovação no agro do país começa neste fim de semana

ATeG

Notícia

ATeG do Senar Goiás ajuda no desenvolvimento do cultivo de figo

Imagem