AJUDA
O seu próximo passo no campo goiano começa agora! Conheça todas as possibilidades que o Sistema FAEG oferece a você:

MAPA divulga portaria que institui vazio sanitário para cultura do feijão em alguns municípios goianos

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) divulgou, nesta sexta-feira (10), a portaria (Nº 1.107, de 8 de maio de 2024) que institui o vazio sanitário para cultura do feijão em alguns municípios goianos, de 20 de setembro a 20 de outubro.

A nova medida abrange os municípios de: Abadiânia, Água Fria de Goiás, Águas Lindas de Goiás, Alexânia, Alto Paraíso de Goiás, Alvorada do Norte, Anhanguera, Barro Alto, Bela Vista de Goiás, Buritinópolis, Cabeceiras, Caldas Novas, Caldazinha, Campinaçu, Campo Alegre de Goiás, Catalão, Cavalcante, Cidade Ocidental, Cocalzinho de Goiás, Colinas do Sul, Corumbá de Goiás, Corumbaíba, Cristalina, Cumari, Damianópolis, Davinópolis Flores de Goiás, Formosa, Gameleira de Goiás, Goiandira, Iaciara, Ipameri, Leopoldo de Bulhões, Luziânia, Mimoso de Goiás, Niquelândia, Nova Aurora, Nova Roma, Orizona, Ouvidor, Padre Bernardo, Pires do Rio, Planaltina, Santa Rita do Novo Destino, Santo Antônio do Descoberto, São João d' Aliança, São Miguel do Passa Quatro, Silvânia, Sítio d' Abadia, Teresina de Goiás, Três Ranchos, Uruaçu, Urutaí Valparaíso, Vianópolis, Vila Boa e Vila Propício.

Após manifestação da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás, Faeg, e com parecer técnico da Embrapa e da Gerência de Sanidade Vegetal da Agrodefesa, o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) suspendeu, temporariamente, o vazio sanitário para cultura do feijão em alguns municípios goianos.

O vazio sanitário é o período definido e contínuo em que é proibido cultivar, manter ou permitir, em qualquer estágio vegetativo, plantas vivas emergidas de uma espécie vegetal em uma determinada área. O objetivo do vazio sanitário é reduzir o desenvolvimento de doenças ou população de uma determinada praga.

"A mudança proposta leva em conta a suspensão temporária do vazio sanitário em alguns municípios goianos, observando a ausência de perdas significativas por mosca-branca como vetor do mosaico dourado, visto que o plantio está basicamente concentrado na terceira safra plantada de abril a junho”, explica a gerente de Sanidade Vegetal da Agrodefesa, Daniela Rézio.

COMO ERA

Desenvolvido com o intuito de reduzir possíveis prejuízos causados pela mosca branca nos cultivos do feijão comum, o vazio sanitário da cultura da Região 2 chegou ao fim no dia 20 de outubro de 2023, em Goiás. No Estado, o período de realização do vazio sanitário seguia dois prazos diferentes, de acordo com regiões: na região 1, que envolve 80 municípios, o vazio se encerrou no dia 5 de outubro de 2023. Já na região 2, com a participação de 153 municípios, o vazio terminou no dia dia 20 de outubro de 2023.

Com o fim do vazio, os produtores podem efetuar o plantio do feijão em todo território goiano. O calendário de semeadura teve início dia 06 de outubro de 2023 para Região 1 e a partir do dia 20 de outubro de 2023 já foi permitido o plantio na Região2, estendendo o calendário até 15 de junho e 30 de junho de 2024, respectivamente.



Comunicação do Sistema Faeg/Senar/Ifag

Áreas de atuação

Veja também

Sistema

Notícia

Sistema Faeg/Senar realiza missão técnica em Brasília com 100 dirigentes e lideranças sindicais

Hortifrútis

Preço Hortifrutis

Hortifrútis apresentaram variações de preços em abril.

Sistema

Notícia

Sistema Faeg/ IFAG, Hub Campo Lab e GAPES ICT , firmam parceria para acelerar o desenvolvimento de novas tecnologias e promover a inovação no campo.

Imagem