AJUDA
O seu próximo passo no campo goiano começa agora! Conheça todas as possibilidades que o Sistema FAEG oferece a você:

Palestra em Urutaí foca na importância da formalização para pequenos e médios produtores rurais

Imagem

Organizado pelo programa Senar Mais, o Encontro de Técnicos de Campo em Urutaí também contou com a parceria do Sebrae Goiás. O consultor do Sebrae, Mário Wilson Oliveira de Aguiar ministrou a palestra “Importância da formalização de pequenos e médios produtores rurais frente à Instrução Normativa n° 02, uma ação conjunta do MAPA e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde - Anvisa e será aplicada em todo território nacional, na tarde de quarta-feira, 03.

“Essa instrução foi criada em fevereiro do ano passado e faz referência a produtores rurais de hortifrútis.


O objetivo da mesma é realizar a rastreabilidade para auxiliar o monitoramento e o controle de resíduos de defensivos agrícolas na cadeia produtiva de vegetais frescos. Exemplo, se ele produz pepino, tem que ter este controle,” afirmou. De acordo com o consultor do Sebrae, tudo isso se dá em toda a cadeia produtiva que vai do produtor ao consumidor final para se encerrar o processo. “É um histórico do seu produto, a trajetória dele na cadeia produtiva objetivando a preservação, segurança e qualidade do seu produto final,” ressaltou.


Segundo o coordenador de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Senar Goiás que esteve presente nos três dias de treinamento, Douglas Vila Verde, no início de agosto a primeira fase de implementação será aplicada para o grupo 01, que abrange as culturas de citros, maçã, uva, batata, alface, repolho, tomate e pepino. Ele informa que para se adequar o produtor deverá identificar, por exemplo, o endereço completo, nome, variedade ou cultivar, quantidade, lote, data de produção, fornecedor e identificação (CPF, CNPJ ou Inscrição Estadual).


Essa IN se aplica aos entes da cadeia de produtos vegetais frescos nacionais e importadas quando destinadas ao consumo humano. “Aproveitemos este momento para que todos os técnicos trabalhem juntos aos produtores rurais porque eles conhecem suas lavouras, mas o que fica a desejar é a parte da administração, onde o Programa Senar Mais tem atuado junto aos seus produtores assistidos. A gestão dos negócios como controle financeiro, registrar por quanto vende, o preço desta venda, o cuidado com a receita e despesas precisa ser feito,” apresentou o consultor.


Outro apontamento feito foi que diante do alinhamento disso tudo é importante que o produtor tenha um registro CNPJ para essa atividade. “Com isso, ele atenderá novos mercados e vai ampliar seu leque de atuação. Os benefícios de se ter uma empresa formalizada sendo uma personalidade jurídica são muitos,” ressaltou Aguiar.


Comunicação Sistema Faeg/ Senar


Áreas de atuação

Veja também

Curso

Notícia

Curso de produção de ovos do Senar Goiás oferece novas possibilidades de renda com avicultura

Do

Desafio AgroStartup 2024

Do Campo ao Futuro: Soluções Inovadoras emergindo no AgroStartup 2024

Há

Notícia

Há 16 anos o Senar Goiás leva qualidade de vida para a família rural com o Campo Saúde

Imagem