AJUDA
O seu próximo passo no campo goiano começa agora! Conheça todas as possibilidades que o Sistema FAEG oferece a você:

Regiões Sudoeste e Norte dão exemplos de como manter o produtor rural integrado ao Sistema Sindical

Imagem

Congregar os integrantes de uma mesma categoria, sejam empregados, empregadores, trabalhadores, autônomos e profissionais liberais, que exerçam as mesmas atividades ou profissões similares e conexas, são umas das principais funções de um Sindicato. É exatamente neste sentido que Sindicatos Rurais (SRs) do Estado de Goiás têm se destacado, garantindo a presença do sistema sindical rural dentro do Estado.

É o caso do SR de Rio Verde, que neste ano completa 61 anos de história,agregando mais de 30 colaboradores e cerca de 800 associados ativos. Quem recebe este apoio é o produtor de soja, Lázaro Leão Barros, 59 anos.Foi por meio do Sindicato que ele percebeu a necessidade de registrar de forma correta seus funcionários, mantendo organizada sua empresa, sua propriedade rural. Isso garantiu maior flexibilidade no trabalho, gerando mais engajamento e maior produtividade aos seus negócios. Agora, toda documentação, desenvolvimento e cadastro para se ter um funcionário são feitas pelo Sindicato. “Hoje vejo a necessidade de receber orientações de um Sindicato, no que se trata, sobretudo, da relação empregado e empregador. Melhoramos de certa forma o diálogo entre nós”, explica.

Segundo o presidente do SR de Rio Verde e também 2º vice-presidente da Faeg, Luciano Jayme Guimarães, a missão de representação institucional dos produtores rurais de Rio Verde não para por aí. Para melhorar a relação com os associados, o Sindicato realizou a reforma e a ampliação da ‘Casa do Produtor’, atual sede do Sindicato, unindo dois escritórios em um só. O Sindicato exerce ainda forte atuação, no que diz respeito às informações e cuidados dos interesses institucionais e políticos, prestando serviços de forma eficiente e promovendo a sustentabilidade da atividade, disponibilizando aos produtores rurais palestras importantes. O associado é beneficiado também com laboratório de monitoramento de ferrugem asiática, de brucelose, tuberculose, carrapatograma e andrológico. É ainda disponibilizado serviço veterinário, com atendimentos clínicos e cirúrgicos, diagnóstico de gestação (ultrassom), orientações de gado de leite e corte, vacinação contra brucelose, entre outros. Somente no ano passado, o Departamento de Veterinária realizou 430 atendimentos e rodou uma média 130 quilômetros por dia.

Na área jurídica, serviços como defesas processuais, orientações trabalhistas e agrárias, confecção de contratos de trabalho e acompanhamento de processos são oferecidos. Na área de departamento pessoal, o associado pode contar com serviços para admissão de funcionários, rescisões, folha de pagamento, Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte (DIRF), Relação Anual de Informações Anuais (RAIS), Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) e Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR). No último ano, 6,5 mil atendimentos e 450 ITRs foram realizadas. Há ainda assessoria técnica completa, voltada ao crédito rural, comercialização agrícola, manejo, sanidade, gestão de custos e riscos na atividade agropecuária e abordagem de temas recorrentes à agropecuária (NR31, PEC 57A/1999, INCRA).

Os programas ‘Senar Mais Leite’ - de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Senar Goiás; ‘Sindicato Rural Sustentável’, que busca melhorar a gestão dos ativos e ou passivos ambientais e fundiários para os associados e o ‘Empreendedor Rural’ são um dos mais ativos dentro do SR. Além deles, no ano passado foi criadaa ‘Brigada de Incêndios Aéreos’, uma parceria feita com a empresa Aerotex, Sindicato Rural, Corpo de Bombeiros e produtores rurais. Outraimportante parceria é a que foi feita com a Faculdade Objetivo. A Instituição oferece ao associado 50% de desconto no ensinos fundamental, médio e Faculdade,ampliando esta oferta para osfilhos de associados.

Para o público jovem, o Sindicato oferece um diferencial: o ‘Faeg Jovem’.Um programa desenvolvido, em Rio Verde e que tem sido referência para outros municípios. Seu objetivo é despertar o espírito empreendedor, promover novas lideranças e fomentar a sucessão nas propriedades rurais. Os grupos buscam ainda estimular os jovens na participação de tomada de decisões relevantes ao agronegócio, além de estreitar relacionamento com os sindicatos e cooperativas.

Porangatu

Quem também leva serviços aos produtores rurais é o Sindicato Rural de Porangatu.Com 50anos de história, o SR possui cerca de500 associados e 11colaboradores.Um destes associados é o produtor rural, Antônio Anselmo, um dos mais ativos dentro do Sindicato e também foi presidente. Associado desde 2006, ele utiliza serviços da área fiscal e tributária, realizando todos os anos declaração de ITR e emissão do Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR). Na área trabalhista, utiliza dos serviços de admissão de empregados, rescisões contratuais de trabalho, com assistência junto ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Fórum para homologação, folha de pagamento mensal dos trabalhadores rurais, cálculo dos encargos sociais (FGTS, INSS e Registro no PIS) e declaração (RAIS e CAGED) e na área de qualificação profissional, diz estar sempre se atualizando com cursos e treinamentos.

O Website do Sindicato tem a finalidade de oferecer mais informações ao produtor rural, como preços de mercados, previsão do tempo, informações jurídicas, bolsa de mercadorias, classificados, agronegócios também são oferecidos pelo Sindicato. O associado pode ter acesso a diversas palestras, seminários e cotações diárias, envolvendo a agricultura e pecuária. O ‘Salão Nobre de Eventos’ e o ‘Tattersal’ são disponibilizados para o associado, com locação especial. O local agrega importantes Comissões, desde Pecuária de corte, Leite’, ‘Equideocultura’, ‘Agricultura’, etc. Durante todo ano, são realizados mais de 50 leilões de gado de corte.

Um dos grandes destaques do Sindicato é a ‘Exposição de Novas Tecnologias Voltadas ao Desenvolvimento da Pecuária’ (Expopec). Neste ano, será realizada sua 4º edição, que ocorrerá nos dias 21 a 23 de março. Na feira, importantes ações são realizadas, como exposição de tecnologias, máquinas, equipamentos e presença de palestrantes de renome nacional. Feira de touros, leilão de gado de corte, vitrine da carne, ‘Shopping de Cavalos’, cursos e demonstrações ligadas ao segmento e stand de negócios são também destaques da feira.“A Expopec é um dos principais eventos que temos. Ela é voltada para divulgar as tecnologias ao aprimoramento da produção de carne, na região Central do Brasil”, comenta o presidente do SR de Porangatu, Carlos José Garcia. Outra grande feira éa ‘ExpoNorte’ – a maior do Centro Norte goiano. Na 48ª edição,a feira traz ao público shows, rodeios, ‘Shopping de Cavalos’, desfile de cavaleiros, com mais de dois mil cavaleiros, encontro de muladeiros, leilões de gado de corte, exposições de animais e maquinários, provas de equestres e palestras também são destaques da região. Nos leilões mistos e especiais há descontos para os associados, tanto na compra quanto na venda. Em 2018, a feira ganhou mais um atrativo, o ‘Rancho dos Produtores’, uma iniciativa dos sócios, com o apoio do presidente do Sindicato, Carlos Garcia, sendo considerado mais um ponto de interação e plataforma de negócios entre sócios e amigos do Sindicato Rural.

Um dos diferencias do SR de Porangatu é a Coopernorte, cooperativa de leite, afiliada da Cooperativa Central de Laticínios. A entidade surgiu das aspirações de lideranças cooperativistas e do apoio do Sindicato, Faege Organizações das Cooperativas Brasileiras do Estado de Goiás (OCB-GO), que veio com o objetivo de canalizar a produção leiteira e de forma eficiente colocar no mercado consumidor o leite e seus derivados.

Texto: Juliana Barros

Imagens: Banco de Imagens Sindicatos

Áreas de atuação

Veja também

Senar

Notícia

Senar Goiás oferece curso para prevenir e combater incêndios em áreas agrícolas

Festa

Notícia

Festa de sabores que dura o ano todo

Soja

Notícia

Soja e milho sofreram pequenas variações na produção na Safra 23/24

Imagem