AJUDA
O seu próximo passo no campo goiano começa agora! Conheça todas as possibilidades que o Sistema FAEG oferece a você:

Senar Goiás: Olericultura, fonte de renda e inspiração

Imagem

Com qualificação dos cursos do Senar Goiás, assentada fez da olericultura fonte de renda para família e, agora, quer inspirar filhas e vizinhos a seguirem o mesmo caminho

Quando migrou da cidade para o campo há quase oito anos a produtora Emília Bueno Gomes Gonçalves, 34 anos, tinha um foco: queria tirar da terra o seu sustento, passando de empregada a dona do próprio negócio. “Vim com esse propósito de eu mesma ser a patroa”, brinca ela, que trabalhava como operadora de máquinas. Seis meses após a mudança, um episódio marcaria toda a família. Um incêndio destruiu a moradia e levou todos os pertences que estavam na parcela de terra no assentamento Rio Araguaia, na região de São Miguel do Araguaia, cerca de 470 quilômetros de Goiânia.


O futuro sonhado parecia incerto, mas graças aos cursos e treinamentos ofertados pelo Senar Goiás, ele foi construído. Hoje, Emília e o esposo, Divino Resende Gonçalves, 43, se dedicam à lida no campo. A propriedade no Noroeste Goiano ganhou vida com hortas cultivadas pelo sistema convencional e por meio da hidroponia, manejo em que as plantas são colocadas em uma solução com água e nutrientes. “Perdemos tudo [com o incêndio], o rancho onde morávamos, máquina, roupas, calçados. O que temos hoje foi graças a Deus. Começamos a construir a partir dos treinamentos do Senar que foram levantando nossa autoestima”, comenta ela, que também preside o assentamento.

Juntos, Divino e Emília contabilizam cerca de 20 cursos realizados. Já a oportunidade para ampliar o plantio veio com os editais do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), voltados para assentados e pequenos produtores. “Entrei nos editais e comecei a plantar depois de fazer os treinamentos. Aprendi como lidar direitinho com cada situação”, recorda.

A produção, atualmente, abastece cinco escolas estaduais e nove unidades municipais, sendo quatro creches. O plantio é diverso e escalonado - tem alface, couve, cheiro-verde, milho, mandioca, entre outros - pois acompanha as demandas das unidades de ensino que ofertam alimentação balanceada. “A hidroponia ajuda a tirar o atraso da convencional. Dentro de 20 dias, [a técnica] me entrega uma alface bem rápido”, completa, evidenciando a importância dos diferentes manejos para cumprir os contratos firmados.


A filha mais nova de Emília, Yasmin Emily Bueno Gonçalves, 2, parece já ter gosto pelas coisas da terra. “Ela já está aprendendo, fica o dia inteiro na horta”, brinca a mãe coruja que planeja o crescimento de seus negócios rurais. “Queremos fazer o curso de gerenciamento, quero crescer e passar para minhas filhas”, prevê ela, que é mãe ainda da adolescente Khetalyn Rezende Gomes, que completa 16 anos neste mês. “Essa vai cuidar dos cavalos”, diz, referindo-se a um dos maiores desafios do campo: a sucessão rural.

Doma e piscicultura

Além da olericultura, o carro-chefe da propriedade, a produtora Emília Bueno Gomes Gonçalves, tem outras duas frentes de trabalho: a piscicultura, com a criação de pintados, e a doma racional de cavalos. “Aproveito a água do tanque dos peixes para aguar a horta”, explica, comentando que a técnica é resultado do curso de irrigação ministrado pelo Senar Goiás. “A doma e a criação de peixes são atividades extras para as horinhas vagas. Pretendo continuar trabalhando com os três”, explica, referindo-se ao cultivo de hortas.

Inspiração para vizinhos

Presidente do assentamento Rio Araguaia, em São Miguel do Araguaia, Emília Bueno Gomes Gonçalves, incentiva os vizinhos produtores a realizarem os treinamentos realizados pelo Senar Goiás. “Comento que eles devem sempre fazer os cursos porque através deles vão tendo uma noção daquilo que se interessam mais”, explica. Embora tenha feito mais de duas dezenas de formações junto com o esposo, a produtora escolheu como atividade principal para sua propriedade o cultivo de hortas. “Tenho plantado abacaxi, milho, pomar caseiro. Por causa dos cursos, sei um pouquinho de cada coisa”, exemplifica.

Texto: Diene Batista, especial para revista Campo

Comunicação Sistema Faeg Senar

Áreas de atuação

Veja também

De

Caso de Sucesso

De Madagascar para o Cerrado

Prazo

Notícias

Prazo para produtor emitir CCIR começa nesta terça (18/06)

Mecanismos

Notícia

Mecanismos de preservação do patrimônio: se inscreva para os seminários de holding rural

Imagem