AJUDA
O seu próximo passo no campo goiano começa agora! Conheça todas as possibilidades que o Sistema FAEG oferece a você:

Sistema Faeg Senar recebe programa Café com CBN

Imagem

A edição do programa Café com CBN ganhou um sabor especial, direto da maior escola da terra e casa do produtor rural, das 09h às 11h. Apresentado por Luiz Geraldo, do auditório da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), o programa contou com as participações do presidente do Sistema Faeg Senar, José Mário Schreiner, o superintendente do Senar Goiás, Dirceu Borges, o coordenador técnico do Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag), Fernando Borges, o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Antônio Carlos de Souza Lima Neto e o presidente do Sindicato Rural de Orizona, Geovando Vieira Pereira.

O objetivo central era mostrar o que o Senar Goiás faz, além dos assuntos ligados ao meio rural. “O campo têm sido a âncora de desenvolvimento do país, e acredito em dias melhores que virão. E o campo irá contribuir muito com isso,” afirmou o presidente José Mário. Ao retratar sobre a atuação do Senar, Schreiner disse que, ele vai além de onde as pessoas estão. “O Senar Goiás educa na propriedade rural. Por isso, a importância da assistência técnica para essa cadeia produtiva. Somos muito competitivos, mas ainda precisamos superar os desafios,” apontou o presidente. Questionado sobre o cenário do emprego no campo, José Mário enfatizou muito sobre a tecnologia e o quanto ela evoluiu. “Precisamos de qualificação de mão de obra, e para manusear um trator ou pulverizador, é necessário que o setor agropecuário entenda a tecnologia utilizada nos equipamentos,” informou.


Dirceu Borges, relatou sobre o papel do Senar e o quanto vem contribuindo para a sociedade. “O Senar é a maior escola da terra e estamos trabalhando diariamente para levar formação e capacitação ao homem do campo. Temos essa missão para sanar o gargalo na zona rural levando o que existe de mais moderno e inovador. Assim, proporcionamos qualidade de vida ao produtor, além de manter a sucessão familiar na propriedade rural,” exemplificou o superintendente.


Para o Ifag, o produtor precisa ter conectividade. “Temos visto o surgimento de muitas startups, e essas empresas têm muita tecnologia para oferecer através do uso de celulares, tablets, drones, notebooks. Com a utilização do uso de dados, o produtor na sede vai monitorar o que está acontecendo no campo, quantos animais estão no pasto, o que está sendo utilizado,” descreveu Fernando Borges. Outra questão interessante apontada por ele foi a disponibilização de tecnologia para o produtor rural. “O CampoLab será um ambiente para receber essas startups para que os produtores tragam suas demandas. Inclusive, no dia 26 de julho teremos um encontro às 17h30, aqui na Faeg, para discutir essa inovação aberta,” disse.Em relação à todas as ações da Seapa, o secretário Antônio Carlos afirmou que a missão é buscar uma sintonia entre todos do setor agropecuário em Goiás. “Vamos começar o segundo semestre permanentemente nessa discussão das principais ações, e ampliação de novos mercados. É uma grande oportunidade, desse importante setor da cadeia produtiva, buscar a harmonização, e participar ativamente na promoção de políticas necessárias,” explicou. Os desafios apontados por ele foram sobre o crescimento e desenvolvimento do setor. “Buscaremos aprimorar e contamos com o apoio do governador para continuar evoluindo, e promovendo o desenvolvimento do Estado de Goiás, fortalecendo as boas iniciativas. Identificamos a participação do Senar Goiás, principalmente em setembro também com a realização da Campus Party que é o desenvolvimento de tecnologia no nosso país pelo nosso Estado,” contou ele.O presidente do Sindicato Rural de Orizona, Geovando Vieira Pereira, além de convidar os ouvintes para o 21º Dia de Campo, que será realizado na Fazenda Santa Bárbara, no município, no próximo sábado, 27, abordou sobre o quanto a conectividade ainda precisa ser trabalhada. “Algumas empresas de telefonia ainda não tem chegado ao campo. Muitas vezes é preciso contratar via satélite porque não tem sinal aberto. Antes era preciso ter televisão, agora precisamos de internet. Até porque as escolas orientam a utilização da internet para os filhos executarem os trabalhos. Sem internet, não fazemos nada, enfatizou ele.

Para finalizar, o presidente do Sistema Faeg Senar, José Mário, ainda comentou sobre a qualidade do leite, as normativas da cadeia láctea, e o quanto o consumidor é importante nela. Ele agradeceu toda a equipe da CBN Goiânia, cuja audiência é qualificada em abordar assuntos diversos e por ter um programa que leva informação a todos. Os agradecimentos se estenderam a toda equipe de Comunicação do Sistema Faeg Senar.


Comunicação Sistema Faeg Senar

Imagens: Fredox Carvalho

Áreas de atuação

Veja também

Condições

Notícia

Condições climáticas e menor demanda influenciam os preços Hortigranjeiros

Produtor

Caso de Sucesso

Produtor de hortaliças hidropônicas, que tinha desistido do cultivo, retoma a atividade produzindo cinco vezes mais com a ajuda da ATeG do Senar Goiás

Mercado

Notícia

Mercado de aluguel de máquinas agrícolas apresenta boas opções para pequenos e médios produtores

Imagem