AJUDA
O seu próximo passo no campo goiano começa agora! Conheça todas as possibilidades que o Sistema FAEG oferece a você:

Sistema Faeg/Senar participa de planejamento para recuperação da Bacia do Rio Meia Ponte

Imagem

O Sistema Faeg/Senar vai participar do cronograma que prevê o plantio de mais de 150 mil mudas de plantas nativas do Cerrado em áreas estratégicas para a recarga dos afluentes do Rio Meia Ponte, iniciando-se nos municípios de Itauçu e Inhumas, nas cabeceiras do Rio e mais outros 10 municípios, até o ponto de captação de água da Saneago, próximo a Goiânia. Os trabalhos devem contar ainda com apoio das prefeituras, da Emater e universidades Federal e Estadual de Goiás.

A definição foi divulgada durante reunião do grupo intersetorial do Governo de Goiás e parceiros, responsável pelo planejamento das atividades do Mês da Água, nesta segunda-feira (09/03). Foram apresentadas estratégias para o início das atividades de recuperação da Bacia do Alto Meia Ponte. Além do plantio das mudas, haverá cercamento, recuperação de pastagens, conservação de solo e água e boas práticas na agricultura e pecuária.

"Achamos extremamente importante unir todas as ações em um único programa. Quando precisamos de um resultado efetivo, quanto mais esforços concentramos maiores resultados teremos e na revitalização da bacia do alto meia ponte, isso é primordial. É preciso apoio de todos os setores do governo, e entidades como ministério público, universidade, prefeituras, claro do Sistema Faeg/Senar/Ifag. Somando esforços teremos sim resultados positivos", Destaca Jordana Sara, analista técnica do Instituto para o fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag).

Boa parte da mão de obra do plantio será composta de reeducandos do sistema prisional, do regime semiaberto, em fase de ressocialização, sob comando da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP). Está previsto o plantio de mudas, manutenção e monitoramento das áreas com recomposição da vegetação nativa, práticas de conservação do solo e da água, ações de educação ambiental para uso racional da água e dias de campo, com palestras informativas sobre gerenciamento e boas práticas de gestão e manutenção de barragens e irrigação.

A ação integra o planejamento feito pelo Governo de Goiás para o enfrentamento da crise hídrica desde 2019. Segundo a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis, o objetivo do Estado é estabelecer bases sólidas para garantir maior produção de água na região, maior produtividade nas áreas rurais e evitar qualquer risco de desabastecimento durante o período de estiagem.

As atividades se estendem ao longo de todo ano, com ações educativas nas escolas municipais e estaduais de Goiânia, construção de cercas para isolar as áreas em recuperação do pisoteio de animais, plantios e recuperação de nascentes e áreas de preservação, além de ações de conservação de solo e água.

O projeto realiza um trabalho inédito de engajamento dos produtores rurais, que receberão capacitação e assistência técnica, além de prioridade na análise do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e a distribuição de mudas para recomposição de áreas de preservação permanente, mediante termo de compromisso para apoio com insumos, mão de obra e manutenção dos plantios.

Fonte: Semad

Comunicação Sistema Faeg/Senar

Veja também

Mercado

Notícia

Mercado de aluguel de máquinas agrícolas apresenta boas opções para pequenos e médios produtores

Apicultores

Notícia

Apicultores de Goiás devem cadastrar propriedade criadora de abelhas junto a Agrodefesa

Interleite

Notícia

Interleite Brasil 2024 será realizado com apoio do Senar Goiás

Imagem