AJUDA
O seu próximo passo no campo goiano começa agora! Conheça todas as possibilidades que o Sistema FAEG oferece a você:

600 pessoas vão à exposição do Sistema Faeg Senar e Embrapa para conhecer novos grãos

Imagem

Centenas de pessoas entre produtores rurais, técnicos, professores, estudantes e pesquisadores participaram do primeiro dia da 5ª Expotec, exposição de tecnologias para a agricultura e pecuária de Goiás, realizada através de parceria da Embrapa Arroz e Feijão com o Sistema Faeg/Senar.

Entre as novidades, um feijão exclusivo para exportação com o grão maior e padrão para atender Europa e Oriente Médio. O BRS FS 305, criado pela Embrapa, produz cinco vezes mais que outros com o mesmo proposito. Já para o mercado nacional, o grão que vai para a prateleira dos supermercados, o destaque foi uma variedade de feijão preto chamada de BRS FP 403 que produz 4.724 quilos por hectare e é mais resistente.

O aplicativo Doutor Feijão também foi lançado e através dele é possível acompanhar informações de manejo das variedades do grão. Ele está disponível em iOS e Android. “Dá para acompanhar o desenvolvimento da planta desde a germinação, emergência, crescimento e desenvolvimento, florescimento, frutificação, formação das sementes e maturação. Além de informações sobre pragas, locais de venda de sementes entre outras”, explica Luciene Camarano analista da Embrapa.

O Amendoim apareceu como uma excelente oportunidade de cultivo em Goiás que tem condições favoráveis, mas não corresponde a nem meio por cento da produção nacional. São duas variedades, uma rasteira voltada para a agricultura familiar e outra para a indústria, com ramas e grãos maiores que podem ser colhidos por máquina.

O Sorgo granífero, aquele usado em ração, também foi mostrado destacando uma variedade mais resistente ao tempo seco. Os milhos especiais marcaram a exposição. O minimilho foi apresentado como uma variedade excelente para agricultores familiares porque o cultivo é ideal para áreas pequenas. A colheita acontece quando a espiga está pouco desenvolvida e pode ser feita cerca de três vezes na mesma planta.

A soja convencional, ou seja a não transgênica, veio como estimulo para rotação de culturas e oportunidade para o mercado internacional. “Atualmente ela corresponde a apenas 5% da produção nacional e cada vez mais países da Europa estão em busca desse tipo de grão. É resistente, considerada de colheita precoce com 105 dias e tem mesma capacidade de produção da modificada em laboratório”, conta o pesquisador Rodrigo Brogin.

Chamou a atenção de quem produz arroz, o BRS A501 CL, o único do mundo capaz de ser plantado juntamente com pasto e resistir a herbicida.

Técnicos do Senar Goiás também receberam capacitação exclusiva durante a feira. “ Essa parceria do Senar Goiás e da Embrapa permite que os técnicos levem as novidades da agricultura e pecuária desenvolvidas pelos pesquisadores até o produtor Rural que conta com a nossa Assistência Técnica e Gerencial”, descreveu o superintendente do Senar Goiás, Dirceu Borges.

É uma parceria que só temos ganhos. Esse ano ela foi incrementada com esse treinamento exclusivo para os técnicos do Senar que com certeza vão ajudar muito a levar as novidades produzidas pela Embrapa", completou Alcido Wander, chefe geral da Embrapa.

Mesmo depois da Expotec, todas essas variedades ainda continuam disponíveis ao produtor na Fazenda Capivara, sede da Embrapa Arroz e Feijão em Santo Antônio de Goiás.

Fotos: Fredox Carvalho

Comunicação Sistema Faeg/ Senar


Áreas de atuação

Veja também

Condições

Notícia

Condições climáticas e menor demanda influenciam os preços Hortigranjeiros

Produtor

Caso de Sucesso

Produtor de hortaliças hidropônicas, que tinha desistido do cultivo, retoma a atividade produzindo cinco vezes mais com a ajuda da ATeG do Senar Goiás

Mercado

Notícia

Mercado de aluguel de máquinas agrícolas apresenta boas opções para pequenos e médios produtores

Imagem