AJUDA
O seu próximo passo no campo goiano começa agora! Conheça todas as possibilidades que o Sistema FAEG oferece a você:

Georreferenciamento das propriedades é obrigatório para pecuaristas

Imagem

O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Defesa Agropecuária – Agrodefesa, responsável pelo Serviço Veterinário Oficial no Estado de Goiás, alerta os pecuaristas para o georrerenciamento obrigatório das propriedades rurais a partir de 1º de novembro deste ano. Essa é uma das exigências previstas no Plano Estratégico do Programa Nacional de Prevenção e Erradicação da Febre Aftosa no país e em Goiás, que prevê a retirada da vacinação obrigatória em 2021.

A medida tem como objetivo a melhoria do controle zoossanitário pela Defesa Sanitária Animal, uma das ações que vão contribuir para a obtenção do status de zona livre de febre aftosa sem vacinação, com reconhecimento internacional. Atualmente, apenas 48% das propriedades que realizam atividade pecuária existentes no cadastro da Agrodefesa estão regulares com esta informação. Dessa forma, é imprescindível atingir índices aceitáveis em curto espaço de tempo (até o final de dezembro de 2019), quando se espera alcançar no mínimo 95% de propriedades com coordenadas geográficas.

Obrigatoriedade

Durante a etapa de vacinação contra a aftosa em novembro deste ano, a atualização/comunicação das coordenadas geográficas das propriedades rurais pelos produtores junto à Agrodefesa será obrigatória para aqueles que ainda não possuem a informação. A recomendação é que os pecuaristas procurem os escritórios Regionais e Locais da Agência nos municípios para regularizarem esta informação em tempo hábil. A Gerência de Sanidade Animal recomenda aos produtores que realizam a atualização/comunicação antes da etapa de vacinação de novembro de 2019, evitando transtornos e atropelos futuros para a emissão das Guias de Trânsito Animal – GTAs e consequente movimentação de animais.

As coordenadas geográficas devem ser buscadas no ponto de localização da sede da propriedade, no formato Latitude e Longitude (graus, minutos e segundos). Esta informação pode ser obtida in loco na propriedade, por meio de aplicativos de celular e aparelho de GPS, ou mesmo de programas/softwares como o Google Earth e o Google Maps, diretamente pela Internet. A Agrodefesa tem até março de 2020 para a entrega, ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa, de 100% das propriedades georreferenciadas em Goiás.

Fonte: Agrodefesa

Comunicação Sistema Faeg/Senar

Veja também

Festa

Notícia

Festa de sabores que dura o ano todo

Soja

Notícia

Soja e milho sofreram pequenas variações na produção na Safra 23/24

Prazo

Notícia

Prazo de vacinação contra brucelose é ampliado até outubro

Imagem