AJUDA
O seu próximo passo no campo goiano começa agora! Conheça todas as possibilidades que o Sistema FAEG oferece a você:

Sistema Faeg Senar orienta produtores sobre novos horários de irrigação

Imagem

Mais de 100 pessoas entre produtores e autoridades dos municípios da bacia do alto Meia Ponte se reuniram em Inhumas para discutir a crise hídrica na região.

O Governo de Goiás estabeleceu, nesta sexta-feira (13/09), novos horários para o uso da água destinada à irrigação em propriedades da bacia hidrográfica do Alto do Meia Ponte. De acordo com a Portaria 206/2019, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), os horários agora estarão vinculados à vazão média registrada no dia e divulgada diariamente às 18h.

Caso a vazão esteja acima de 2.300 l/s, os produtores poderão irrigar das 19h às 3h. Entre 1.800 l/s e 2.300 l/s, o horário fica restrito ao período entre 19h e meia-noite ou 22h e 3h, conforme opção do usuário. Caso a vazão esteja entre 1.300 l/s e 1.800 l/s, a irrigação poderá ser feita entre 20h e 23h ou 23h e 2h. Se o volume registrado estiver abaixo dos 1.300 l/s, fica suspensa o uso da água para irrigação.



O presidente do Sistema Faeg Senar e deputado Federal José Mário Schreiner, esteve na reunião com os produtos em Inhumas e destacou a importância da colaboração não só dos produtores mais de toda a sociedade. Ele reforçou também a importância do diálogo antes de imposição de medidas e a importância de se criar um plano urgente pra solucionar o problema da baixa da vazão do Rio Meia Ponte efetivamente.


Fiscais da Semad continuam fiscalizado se há irrigação fora dos horários determinados. Mas o governador pede pra que os produtos sigam a determinação de forma colaborativa porque acha injusto multar quem já está sendo punido com a restrição da água. No entanto é importante a colaboração também das indústrias e da população das cidades. “É preciso que todos nós façamos nossa parte. É por pouco tempo essa medida mais drástica é só até rompermos a seca”, pontuou

Seu Lindomar, produtor de chuchu e pepino em Santo Antônio, um dos municípios que tem que fazer irrigação noturna, diz que reduziu a produção pela metade por conta da pouca água e torce pra que a solução mais eficaz no momento caia do céu. “ Eu sigo a regra pra que a irrigação não seja proibida por completo. Estou pedindo a Deus pra Ele mandar a chuva logo”, explica.


Comunicação Sistema Faeg/Senar




Veja também

Condições

Notícia

Condições climáticas e menor demanda influenciam os preços Hortigranjeiros

Produtor

Caso de Sucesso

Produtor de hortaliças hidropônicas, que tinha desistido do cultivo, retoma a atividade produzindo cinco vezes mais com a ajuda da ATeG do Senar Goiás

Mercado

Notícia

Mercado de aluguel de máquinas agrícolas apresenta boas opções para pequenos e médios produtores

Imagem