AJUDA
O seu próximo passo no campo goiano começa agora! Conheça todas as possibilidades que o Sistema FAEG oferece a você:

Sistema iLPF, um caminho econômico para a produção

Imagem

visita tecnica1Goiás abriu as portas para receber em sua capital o Congresso Internacional da Carne. E a primeira ação do evento, foi uma visita técnica, realizada na tarde desta terça-feira (25), na propriedade Boa Vereda, localizada no município de Cachoeira Dourada, distante 244 km de Goiânia. Com o tema Sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF), os participantes puderam acompanhar de perto o trabalho que vem sendo realizado, há sete anos, nos 250 hectares da fazenda.

O Engenheiro florestal e proprietário da Boa Vereda, Abílio Pacheco, foi o responsável por apresentar ao grupo o que é o Sistema iLPF, como ele funciona na produção de carnes e os aspectos práticos e econômicos. Segundo ele, o objetivo do Sistema é buscar uma estratégia de produção sustentável que integra atividades agrícolas, pecuárias e florestais realizadas na mesma área, em cultivo consorciado, em sucessão ou rotacionado.

Abílio explica que a implantação do Sistema, passa por cinco fases. “Primeiramente, nós pegamos a pastagem degradada e plantamos ali a soja e o eucalipto.” Ele destaca que no primeiro ano, é plantado o milho, a braquiária, que impede o desenvolvimento das gramíneas nativas e sufoca o desenvolvimento dos campos nativos, e o eucalipto. “No ano dois são inseridos a pecuária de corte juntamente com a floresta. No terceiro ano é feito o mesmo processo. Para em seguida, trabalhar para o corte do eucalipto.” Ele acrescenta que, se o eucalipto for usado para a energia, o tempo ideal para cortá-lo é com sete anos. Caso seja para serraria, a espécie deve ser cortada após 14 anos.

O engenheiro conta que diversas questões cooperam para o uso do Sistema. “Esse trabalho otimiza o uso da terra, resultando em diferentes produções simultâneas de biomassa. Melhorar as características químicas, físicas e biológicas do solo, decorrentes da decomposição e incorporação da matéria orgânica e penetração das raízes das árvores no solo.” Outro fator, de acordo com Abílio, é a redução do risco de perda total da cultura principal. “Já que os possíveis ataques de pragas e doenças são distribuídos entre várias espécies de plantas”, explica.

visita tecnica2Ele conta que, futuramente, a população irá enfrentar grandes cinco problemas, ligados à energia, água, alimento, ambiente e pobreza. “O Sistema iLPF atua para suprir essa necessidades. Já que, por meio da madeira nós produzimos energia; os eucaliptos plantados consegue armazenar melhor no solo as águas das chuvas, fazendo um reaproveitamento. Além da floresta que, com a fauna presente, coopera ainda para o ambiente e produzimos alimento e geramos empregos, o que consequentemente diminui a pobreza”, avalia Abílio.

Além da palestra de Abílio, os participantes da visita contaram também com as explicações sobre as Forrageiras na iLPF: Utilização, manejo e produção animal e A contribuição de bactérias fixadoras de nitrogênio e promotoras de crescimento de plantas na cadeira de produção de carne.

O Congresso Internacional da Carne 2013 está sendo realizado no Centro de Convenções de Goiânia. No período da manhã foi apresentado o primeiro painel do evento que trouxe a temática sobre a Produção de carne: As visões dos setores, com quatro palestras. A partir das 14h, o público conta com o painel dois, que vai tratar da Gestão e organização da cadeia produtiva. Mais informações: www.congressodacarne2013.com.br.

Áreas de atuação

Veja também

Prazo

Notícias

Prazo para produtor emitir CCIR começa nesta terça (18/06)

Mecanismos

Notícia

Mecanismos de preservação do patrimônio: se inscreva para os seminários de holding rural

Produção

Notícia

Produção de soja e milho sofreram ajustes dos números para safra 23/24

Imagem